Tecnologia contribui para mais uma revolução nas compras de varejo

Pesquisar online e retirar o produto em loja física tem se tornado mais comum

laptop and shopping bags, online shopping concept

Comprar pela internet é um hábito comum do brasileiro e de consumidores do mundo todo. Fazer pesquisas online se tornou atividade bem mais simples do que quando era preciso visitar fisicamente cada loja para conhecer os preços cobrados pelos produtos de interesse. O que pensar da união das duas ideias? Poder pesquisar sem sair de casa já faz parte do hábito de muitos consumidores que estão com a ferramenta na palma das mãos. Mas e quando o valor do frete ou o prazo de entrega não combinam com a urgência da compra? Neste momento as duas formas de comprar, online e presencial, acabam se convergendo. E com ajuda da tecnologia, que acumula dados de interesse dos consumidores, as compras podem render mais. Vantagem para o cliente que acaba por economizar em valor e em prazos e também para o empresário que consegue oferecer produtos que de fato interessam ao comprador, com ajuda da inteligência artificial.

 0

Esta pode ser considerada mais uma mudança relevante no mundo do varejo. O cliente pesquisa cada vez mais, e, quando as lojas físicas e virtuais conseguem atender em conjunto o resultado é positivo para todos. Há alguns anos a logística de entrega de produtos mudou, para que estes chegassem mais rápido ao endereço do comprador e em tempo menor. Isso foi possível com os centros de distribuição integrados que são realidade há mais de um ano no país. Agora o próximo passo é entregar em horas, como já faz a Amazon nos EUA.

 0

A inteligência artificial une dados de produtos correlacionados de acordo com a rotina de cada cliente, e, claro, informações de pesquisas feitas antes de comprar. A dedução tem trazido bons resultados gerando um volume maior de vendas. Algumas empresas aproveitam os dados para investir em estoques de acordo com a procura e as vendas, por região. A pesquisa do Google também ajuda a fornecer informações de lojas que oferecem prontamente o produto pesquisado, e estão geograficamente perto de quem pesquisa.

 0

Hoje aquela velha lista de interesse que era colhida pelos lojistas para investimentos futuros se tornou online, com as dicas deixadas pelos próprios consumidores em sites de buscas ou de lojas virtuais. É a tecnologia ajudando a revolucionar o varejo.

Início